Pular para o conteúdo principal

HIP HOP LUZ...

 

De Rio Preto para o mundo e com grandes participações, MC Gra prepara o lançamento do primeiro álbum, neste mês; proposta é manter-se nas raízes do rap e fugir do que o mercado fonográfico procura

Divulgação MC Gra em ensaio fotográfico para álbum de estreia; artista viajou por todo o país para trazer produtores e participações especiais para o primeiro disco, o “Só Termina Quando Acaba” MC Gra em ensaio fotográfico para álbum de estreia; artista viajou por todo o país para trazer produtores e participações especiais para o primeiro disco, o “Só Termina Quando Acaba”
Agência BOM DIA
Entre um projeto e outro, a cantora MC Gra, nascida em Rio Preto, consegue mais destaque na mídia nacional. Com 28 anos, o primeiro clipe dela (da música “Pra Frente”) foi veiculado na MTV e está  no top 10 dos vídeos  mais vistos do site de www.rapnacional.com.br.
A artista, que atualmente grava em São Paulo seu segundo clipe, conversou por telefone com o BOM DIA sobre o primeiro álbum, “Só Acaba Quando Termina”, previsto para ser lançado neste mês. “Fico feliz com tudo o que está acontecendo”, diz.
O álbum conta com oito faixas e grandes nomes do gênero, como KL Jay (DJ do grupo Racionais MC's), Luiz Café, MPC e Nelson Viana (Ragga). “Nunca se juntou tantos grandes nomes para produzir um álbum de rap nacional”, comemora.
MPC produziu a faixa que dá origem ao novo clipe: “Simplesmente”, faixa com pegadas de reggae e  que sugere a mistura de gêneros. “Temos de ouvir de tudo, a música é universal”, acrescenta. Apesar disso, ela procura se manter íntegra na proposta do hip-hop, de compor letras sócio-educativas a jovens.
“Muitos artistas do gênero estão se adaptando para gravadoras”, lamenta. Ela tem propriedade para falar isso. Nascida Graziella Cristina Figueiredo Rillo, aprendeu violão com 12 anos e começou na música em outro  estilo: o punk-rock. “Depois notei que o rap é a forma brasileira de protestar. Isso junto com  a contracultura da capoeira (esporte que a artista é pentacampeã pelos jogos regionais)”, diz.
Sobre a cidade natal, a artista se diz distante do que acontece, já que se mudou para Florianópolis e viaja pelo país para a produção do álbum. “São poucos que se mantivem fazendo rap, só os resistentes.”
No último show em que deveria se apresentar na cidade, na 6ª Semana do Hip-hop (março deste ano), não chegou a concluir nem à segunda música. O motivo é que o lugar não tinha estrutura e alvarás necessários  para apresentações à noite, causando a intervenção da polícia e a paralisação do show. “Não tinha segurança e policiamento. Foi uma vergonha”, desabafa. “A prefeitura deveria ter dado estrutura ao evento. Tivemos  de imprimir, por meios próprios panfletos de qualidade.”
Apesar de ser um evento relacionado à prefeitura e com decreto de lei municipal de 2005, a Secretaria de Cultura, por meio da assessoria, informou que só estava proposto a ajuda na parte do som e que a lei prevê colaboração dos organizadores. Um desses, Wanderson José Ferini, diz que a obrigação do alvará é do Centro de Cultura Vasco da Gama. “O show foi interrompido por causa do barulho durante a noite, mas no dia seguinte o evento ocorreu normalmente.”
Álbum conta com oito faixas e participações como KL Jay, DJ do grupo Racionais MC's

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOBRES

Abdias do Nascimento
"A revolução quilombista é fundamentalmente anti-racista, anticapitalista, antilatifundiária, antiimperialista e antineocolonialista"
Adam Clayton Powell
"A liberdade é uma conquista interna, em vez de um ajuste externo".
Aime Césaire
"Para um ser dilacerado por três séculos de aviltamento, o conhecimento de seu continente original restabelece sua dignidade, oferecendo-lhe uma ancestralidade que lhe fora confiscada"
Alice Walker
Não pode ser seu amigo quem exige seu silêncio ou atrapalha seu crescimento.
Alzira Rufino
Sou negra ponto final. Devolvo-me a identidade, rasgo a minha certidão. sou negra! sem reticências, sem vírgulas, sem ausências. Sou negra balacobaco. Sou negra noite cansaço
Amilcar Cabral
" Não vamos utilizar esta tribuna para dizer mal do imperialismo. Diz um ditado africano muito corrente nas nossas terras, onde o fogo é ainda um instrumento importante e um amigo traiçoeiro que quando a tua palhota arde, de nada serv…
ÚLTIMAS DE MUNDOCasa Branca proíbe 'NY Times', CNN e BBC de ir a coletiva de imprensa24/02/2017 16:44Juiz é designado para investigar candidato à Presidência da França24/02/2017 16:30Obama é celebrado por multidão ao aparecer de surpresa em Nova York24/02/2017 16:25Colisão de dois ônibus mata 13 pessoas e fere 34 na Argentina24/02/2017 16:04 RIO — Um documento de 35 páginas vazado pela imprensa americana na terça-feira contém supostas revelações constrangedoras sobre o republicano Donald Trump. O relatório — que teria sido escrito por um ex-agente britânico em caráter confidencial — não teve sua veracidade comprovada oficialmente, mas gerou uma forte polêmica nos EUA. Dentre as alegações no documento, estão supostas atividades sexuais do magnata nova-iorquino e detalhes sobre a sua relação com as autoridades russas antes mesmo de ser eleito presidente dos Estados Unidos. Logo após a divulgação do material, a Rússia negou ter informações comprometedoras sobre Trump. O republic…
Médica acreana presa em Pernambuco A médica acreana Alessandra Bréa Moreno Dantas foi presa pela Polícia Federal na sexta-feira (1), em Caetés (PE). Após concluir o curso de medicina em Pinar del Rio, com bolsa do governo de Cuba, voltou ao Acre, onde em diversas ocasiões procurou a Universidade Federal do Acre (Ufac) para tentar se regularizar. Como todos sabem, os médicos formados no exterior sempre foram tratados com preconceito e descaso por um grupo da Ufac. Alessandra Bréa tinha conquistado na Justiça o direito de trabalhar com registro provisório do Conselho Regional de Medicina (CRM). Como o registro expirou, a médica teve que deixar o Acre após a proibição de trabalhar também com um Termo de Ajuste de Conduta. Ela já havia conseguido revalidar seu diploma pela Universidade Federal do Ceará, mas aguardava a burocracia enquanto fazia plantões em Caetés. Infelizmente, Alessandra Bréa foi surpreendida pela Polícia Federal, após denúncia do CRM de Pernambuco, acusada de exe…