Pular para o conteúdo principal

Estado laico cobrando multa de biblioteca que não disponibiliza Bíblia?

 

Depois de ler no G1 a notícia que segue, desisto, o Brasil não é um Estado laico. Obviamente que não desaprovo o fato de as bibliotecas disponibilizarem aos seus freqüentadores Bíblia, Corão, Torá ou qualquer outro livro de cunho sacro/místico. Uma casa de livros que não têm as escrituras sagradas das principais confissões religiosas é deficiente em seu acervo. Todavia, fixar multa é forçar a barra. Trata-se de movimento de eleição de uma crença por parte do Estado, inclusive em detrimento de outras religiões. O legislador não deveria se aproveitar da fé das pessoas para obter “dividendos” eleitorais!
Repito o que sempre defendi: a liberdade de culto/liturgia, a liberdade de crença (de aderir e de mudar) e a liberdade de organização religiosa têm fundamento constitucional (assim como a liberdade de ser ateu ou agnóstico). Então não estou aqui combatendo o fenômeno religioso. Ao contrário, defendo a liberdade de religião como um direito humano fundamental.
A minha luta é pelo Estado laico, que não assume para si nenhuma crença e que cuida de assegurar o pluralismo e a tolerância religiosa (a pregação religiosa cabe a cada igreja/confissão). A separação entre Estado e Igreja é uma conquista do iluminismo e se consolidou, no curso do desenvolvimento dos Estados democráticos e constitucionais, como um valioso acerto. Não dá para retroceder! Quem vai pagar a conta pelos seguidos recuos é a democracia.
Note-se a gravidade da situação trazida pela nova legislação carioca: o Estado vai utilizar o seu poder de polícia para fazer cumprir um norma cujo propósito é religioso, completamente destituída de apego à garantia de pluralidade!
Governo do Rio obriga bibliotecas a disponibilizar bíblias
04/07/2011 13h15 - Atualizado em 04/07/2011
Estabelecimento que não cumprir nova lei poderá ser multado.
Informação foi divulgada pela Alerj, nesta segunda-feira (4).
Do G1 RJ
O Governo do Rio aprovou uma lei que obriga todas as bibliotecas do estado a disponibilizar exemplares da bíblia. A informação foi divulgada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), nesta segunda-feira (4).
De acordo com a Alerj, a lei foi publicada no Diário Oficial do Executivo desta segunda e é de autoria do deputado Edson Albertassi (PMDB). O estabelecimento que não cumprir a nova lei, poderá ser multado em até 2 mil Unidades Fiscais de Referências (Ufirs), o que equivale a R$ 4.270, de acordo com os indicadores financeiros deste mês de julho.
Poderá também gostar de:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Médica acreana presa em Pernambuco A médica acreana Alessandra Bréa Moreno Dantas foi presa pela Polícia Federal na sexta-feira (1), em Caetés (PE). Após concluir o curso de medicina em Pinar del Rio, com bolsa do governo de Cuba, voltou ao Acre, onde em diversas ocasiões procurou a Universidade Federal do Acre (Ufac) para tentar se regularizar. Como todos sabem, os médicos formados no exterior sempre foram tratados com preconceito e descaso por um grupo da Ufac. Alessandra Bréa tinha conquistado na Justiça o direito de trabalhar com registro provisório do Conselho Regional de Medicina (CRM). Como o registro expirou, a médica teve que deixar o Acre após a proibição de trabalhar também com um Termo de Ajuste de Conduta. Ela já havia conseguido revalidar seu diploma pela Universidade Federal do Ceará, mas aguardava a burocracia enquanto fazia plantões em Caetés. Infelizmente, Alessandra Bréa foi surpreendida pela Polícia Federal, após denúncia do CRM de Pernambuco, acusada de exe…

Rio das Ostras promove I Fórum sobre Culturas Indígenas

Em comemoração ao Dia do Índio, 19 de abril, Rio das Ostras terá um evento que promete deixar os moradores mais próximos da realidade desses nossos precursores. Nos dias 18 e 19 de abril (sábado e domingo), o Núcleo de Educação Ambiental (Neam) do município promove a primeira edição do Fórum sobre Culturas Indígenas. A programação tem abertura às 14h de segunda-feira, com uma expedição ambiental ao Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. No restante do dia também haverá palestras e exibição de filmes sobre a vida de alguns povos indígenas que já habitaram o município.
O evento ajudará a manter viva a memória dos antigos habitantes da região, os índios Goytacazes. De acordo com o antropólogo da Fundação Rio das Ostras de Cultura, Jorge Pinheiro, há cerca de 500 todo o Norte Fluminense era habitado por tribos indígenas, que desapareceram no século XVII, por causa da epidemia de varíola. O pesquisador ainda indicou o passeio pelo Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. O lo…
Tudo ou nada" "Não quero ter ninguém contra a vontade.
Não quero ter ninguém só vez em quando.
Não quero ter ninguém com falsidade.
Não quero ter ninguém me incriminando.
Não quero ter ninguém pela metade.
Não quero ter ninguém se lamentando.
Não quero ter ninguém por vaidade.
Não quero ter ninguém me espionando.
Só quero ter alguém se for completo, onde os dois tenham o máximo prazer.
Algo claro, translúcido, direto.
Sem o medo d'alguma coisa errada.
Sem mentiras ou segredos pra esconder.
...E se não for assim!... Não quero nada..."