Pular para o conteúdo principal

PRODUTO DA MENTE RESPEITO É BOM E TODO MUNDO GOSTA...



Este Blog
Link daqui
CHAPA QUENTE
Este Blog
 
 
 
 
Link daqui
 
 
 
CHAPA QUENTE
 
 
 

Ao visitante

entre.
leia.
comente.
sugira.
não faça nada.
enfim, sinta-se a vontade.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Respeitar para ser respeitado

  No último domingo (26/07),ocorreu na Avenida Paulista ,o coração financeiro nacional em São Paulo a Parada do Orgulho Gay,que reuniu em torno de 4 milhões de pessoas.
  E que em meio ao irreverente e carnavalesco protesto,pelos direitos dos homossexuais,contra a homofobia,teve uma polêmica que foi os cartazes com fotos de " santos" nús e a frase " NEM SANTO TE PROTEGE, USE CAMISINHA!",sobre a contaminação do vírus SIDA HIV .
  Eis que todos nós somos contra o desrespeito e discriminação contra qualquer pessoa,pode ser por etnia,ideologia,filosofia,religião,classe social,região,gênero e orientação sexual.
   Devemos condenar condenar qualquer tipo de agressão,a qualquer pessoa,como agressões e assassinatos de homossexuais que acontece diariamente em nosso país.
Segundo dados no Brasil,em 2010,foram assassinados 261( gays,lésbicas e travestis),o risco de um homossexual ser morto é de 785%, maior do que nos Estados Unidos da América.
  A atitude dos organizadores da Parada do Orgulho Gay Paulistana em colocar as imagens de " santos nus" musculosos,acabou,fazendo um desserviço á própria causa GLTS,como reforçou as atitudes de grupos insanos fundamentalistas religiosos e de extrema direita,que ve as conquistas dos direitos dos homossexuais,como uma afronta e um perigo á civilização ocidental.
  Claro que olhando a Parada Gay,ela está longe de ser uma manifestação reivindicativa ou de protesto,onde reforça  mais o caracter turistico e capitalista,como as propagandas de hoteis,moteis,bares,boates,restaurantes,danceterias,agências de acompanhantes...
  De setores que reforçam a dominação, exploração capitalista e a criminalização sobre as pessoas,onde as maiores vitimas são os pobres,mulheres e homossexuais.
  Olhando algumas cenas da parada gay,não me consta se nas manifestações feministas no final do século XIX,inicio do século XX,nos anos de 1960-1970,bem como do movimento feminista contemporâneo,em suas manifestações encontramos tais atos ou atitudes.
  A marcha nasce como sinal de protesto contra a agressão sofrida por freqüentadores de um bar gay, Bar Stonewall Inn em Greenwich Village em Nova York no dia 28 de junho de 1969,pela policia. Em protesto a comunidade gay sai as ruas exigindo os seus direitos de serem reconhecidos como cidadãos.
  A exposição de banners, com " santos musculosos nus" na parada gay,não só fere a fé, crença alheia de uma denominação,como o imaginario coletivo do povo brasileiro; a frase " nem santo te protege, use camisinha",tem toda a razão.
  Pois o que protege em primeiro lugar é a conscientização,o respeito a mim,a minha parceira ou parceiro.Mesmo a pessoa que contrai uma relação com a pessoa do mesmo sexo,deve respeitar está união, viver uma vida regrada,não achar que tudo é permitido.
  Se quero ser respeitado,devo respeitar os sentimentos dos outros,assim como quero ser respeitado. A organização errou,ao colocar estes banners,poderia colocar banner de modelos,falar do uso de preservativos,sem colocar simbolos religiosos.
  Tal atitude em vez de reforçar o diálogo com as igrejas e religiões,como quer a comunidade GLTS,coloca um obstáculo e fortalece os setores homofóbicos dentro delas.
  Fazendo com que estes setores retogrados, tenham razão e reforcem o seu medo diante á uma ameaça de " ditadura gay",pois a ameaça só vem de quem já se sente ameaçado.
   Não é pagando com a mesma moeda que se vai conseguir o que se deseja,pois " quem semeia ventos,colhe tempestade",diz o povo. Se quero ser respeitado é preciso que eu saiba respeitar,o meu direito acaba onde inicia o do outro,é a regra da democracia e do estado laico.

Por: Júlio Lázaro Torma
Colaborador deste blog

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOBRES

Abdias do Nascimento
"A revolução quilombista é fundamentalmente anti-racista, anticapitalista, antilatifundiária, antiimperialista e antineocolonialista"
Adam Clayton Powell
"A liberdade é uma conquista interna, em vez de um ajuste externo".
Aime Césaire
"Para um ser dilacerado por três séculos de aviltamento, o conhecimento de seu continente original restabelece sua dignidade, oferecendo-lhe uma ancestralidade que lhe fora confiscada"
Alice Walker
Não pode ser seu amigo quem exige seu silêncio ou atrapalha seu crescimento.
Alzira Rufino
Sou negra ponto final. Devolvo-me a identidade, rasgo a minha certidão. sou negra! sem reticências, sem vírgulas, sem ausências. Sou negra balacobaco. Sou negra noite cansaço
Amilcar Cabral
" Não vamos utilizar esta tribuna para dizer mal do imperialismo. Diz um ditado africano muito corrente nas nossas terras, onde o fogo é ainda um instrumento importante e um amigo traiçoeiro que quando a tua palhota arde, de nada serv…
ÚLTIMAS DE MUNDOCasa Branca proíbe 'NY Times', CNN e BBC de ir a coletiva de imprensa24/02/2017 16:44Juiz é designado para investigar candidato à Presidência da França24/02/2017 16:30Obama é celebrado por multidão ao aparecer de surpresa em Nova York24/02/2017 16:25Colisão de dois ônibus mata 13 pessoas e fere 34 na Argentina24/02/2017 16:04 RIO — Um documento de 35 páginas vazado pela imprensa americana na terça-feira contém supostas revelações constrangedoras sobre o republicano Donald Trump. O relatório — que teria sido escrito por um ex-agente britânico em caráter confidencial — não teve sua veracidade comprovada oficialmente, mas gerou uma forte polêmica nos EUA. Dentre as alegações no documento, estão supostas atividades sexuais do magnata nova-iorquino e detalhes sobre a sua relação com as autoridades russas antes mesmo de ser eleito presidente dos Estados Unidos. Logo após a divulgação do material, a Rússia negou ter informações comprometedoras sobre Trump. O republic…
Médica acreana presa em Pernambuco A médica acreana Alessandra Bréa Moreno Dantas foi presa pela Polícia Federal na sexta-feira (1), em Caetés (PE). Após concluir o curso de medicina em Pinar del Rio, com bolsa do governo de Cuba, voltou ao Acre, onde em diversas ocasiões procurou a Universidade Federal do Acre (Ufac) para tentar se regularizar. Como todos sabem, os médicos formados no exterior sempre foram tratados com preconceito e descaso por um grupo da Ufac. Alessandra Bréa tinha conquistado na Justiça o direito de trabalhar com registro provisório do Conselho Regional de Medicina (CRM). Como o registro expirou, a médica teve que deixar o Acre após a proibição de trabalhar também com um Termo de Ajuste de Conduta. Ela já havia conseguido revalidar seu diploma pela Universidade Federal do Ceará, mas aguardava a burocracia enquanto fazia plantões em Caetés. Infelizmente, Alessandra Bréa foi surpreendida pela Polícia Federal, após denúncia do CRM de Pernambuco, acusada de exe…