Pular para o conteúdo principal

Uma resposta educada ao Reinaldo Azevedo e suas asneiras


4:34:00 PM Postado por Zatonio
Eis uma parte do texto do Reinaldo Azevedo sobre o julgamento, hoje, pelo STF, do direito das pessoas se manifestarem pela descriminalização do uso da maconha, eu volto em vermelho:

No país do avesso, o Supremo Tribunal Federal deve julgar hoje uma ação em que a Procuradoria-Geral da República pede a liberação da Marcha da Maconha. Em nome da liberdade de expressão, a minha aposta é que as manifestações, que caracterizam como todos sabem, clara apologia de algo que é definido como crime, serão liberadas. Pois saibam: este mesmo país está a um passo de proibir os remédios para emagrecimento. A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, está numa verdadeira campanha. Lendo o noticiário, entendi que a decisão já está tomada, e todo argumento só serve para que a burocracia se assanhe ainda mais.
Então ficamos assim: somos o país que vai liberar manifestações em favor de prática que é caracterizada como crime — a apologia das drogas — e que vai proibir um remédio que, bem-administrado, salva vidas. O pretexto, nesse caso, é que ele aumenta significativamente o risco de problemas cardíacos em pacientes que já apresentem fatores de risco. Bem, qual remédio não traz também riscos? Fenilcetonúricos não podem beber uma coca-cola. Ela deve ser proibida por isso. A proibição é estúpida, além de se contestada por muitos especialistas.
Vamos analisar os parágrafos acima usando os argumentos do próprio Reinaldo ( sugiro que leiam o post todo ):
1- Creio que o mesmo argumento que ele usa para os remédios contra obesidade sirvam também para  às outras drogas, por que cargas d'agua ele não exige a proibição do álcool,cigarro e cola, principalmente o primeiro, que é disparado a droga que causa mais males à sociedade, bem longe das outras? Talvez para proteger à poderosa indústria que a envolve, muitas delas fortes anunciantes da revista em que labuta.
2- Deveria, o Reinaldo, exigir a prisão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de quem é fã declarado ( coitado do FHC!), que anda por aí fazendo "apologia" da descriminalização do uso maconha. Lei é para ser cumprida, como ele se gaba de dizer.
3- Em sua tosca  e tendenciosa análise, estaríamos, a humanidade, na Idade da Pedra, pois leis não poderiam mudar, seguindo o desenvolvimento das sociedades. O direito não cria os fatos, meu histérico, reacionário e tendencioso, Reinaldo, ele apenas os justifica.
4- É gente como ele, em sua grande maioria, que é contra a descriminalização do aborto e depois pedem pena de morte para os milhões de jovens abandonados e sem futuro que assaltam e matam país afora, vítimas de uma sociedade reacionária, que apesar dos problemas e de pessoas como os reinaldos da vida, tenta avançar para ser mais justa e tolerante.
5- Ninguém está fazendo apologia de coisíssima nenhuma, apenas queremos exercer o direito, que a Constituição nos dá, de exigirmos mudanças que achemos justas para a melhoria do país.
Chega, cansei.Ah, têm muitos especialistas, Reinaldo, que são a favor da liberação das drogas, outros contra. É assim que funciona a democracia. 


O post completo do Reinaldo esta aqui Reinaldo Azevedo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Médica acreana presa em Pernambuco A médica acreana Alessandra Bréa Moreno Dantas foi presa pela Polícia Federal na sexta-feira (1), em Caetés (PE). Após concluir o curso de medicina em Pinar del Rio, com bolsa do governo de Cuba, voltou ao Acre, onde em diversas ocasiões procurou a Universidade Federal do Acre (Ufac) para tentar se regularizar. Como todos sabem, os médicos formados no exterior sempre foram tratados com preconceito e descaso por um grupo da Ufac. Alessandra Bréa tinha conquistado na Justiça o direito de trabalhar com registro provisório do Conselho Regional de Medicina (CRM). Como o registro expirou, a médica teve que deixar o Acre após a proibição de trabalhar também com um Termo de Ajuste de Conduta. Ela já havia conseguido revalidar seu diploma pela Universidade Federal do Ceará, mas aguardava a burocracia enquanto fazia plantões em Caetés. Infelizmente, Alessandra Bréa foi surpreendida pela Polícia Federal, após denúncia do CRM de Pernambuco, acusada de exe…

Rio das Ostras promove I Fórum sobre Culturas Indígenas

Em comemoração ao Dia do Índio, 19 de abril, Rio das Ostras terá um evento que promete deixar os moradores mais próximos da realidade desses nossos precursores. Nos dias 18 e 19 de abril (sábado e domingo), o Núcleo de Educação Ambiental (Neam) do município promove a primeira edição do Fórum sobre Culturas Indígenas. A programação tem abertura às 14h de segunda-feira, com uma expedição ambiental ao Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. No restante do dia também haverá palestras e exibição de filmes sobre a vida de alguns povos indígenas que já habitaram o município.
O evento ajudará a manter viva a memória dos antigos habitantes da região, os índios Goytacazes. De acordo com o antropólogo da Fundação Rio das Ostras de Cultura, Jorge Pinheiro, há cerca de 500 todo o Norte Fluminense era habitado por tribos indígenas, que desapareceram no século XVII, por causa da epidemia de varíola. O pesquisador ainda indicou o passeio pelo Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. O lo…
Tudo ou nada" "Não quero ter ninguém contra a vontade.
Não quero ter ninguém só vez em quando.
Não quero ter ninguém com falsidade.
Não quero ter ninguém me incriminando.
Não quero ter ninguém pela metade.
Não quero ter ninguém se lamentando.
Não quero ter ninguém por vaidade.
Não quero ter ninguém me espionando.
Só quero ter alguém se for completo, onde os dois tenham o máximo prazer.
Algo claro, translúcido, direto.
Sem o medo d'alguma coisa errada.
Sem mentiras ou segredos pra esconder.
...E se não for assim!... Não quero nada..."