Pular para o conteúdo principal
Racionais Mc´s encerram Lollapalooza com atraso polêmico


4/9/2012 6:39:39 PM

Racinais Mc´s subiram ao palco quando o Arctic Monkeys já tocavaA banda paulista Racionais Mc´s chegou ao palco Perry do festival Lollapalooza, neste domingo (8), com 1h10 de atraso e começou a se apresentar quando os ingleses do Arctic Monkeys, banda escalada para o encerramento do festival, já tocava há quase meia hora.





Arctic Monkeys lança clipe com imagens de estúdio; assista 'You and I'



Arctic Monkeys lança novo clipe





Instantes antes dos músicos subirem ao palco, o canal de TV Multishow anunciou que o grupo não havia autorizado a transmissão da apresentação, que estava marcada para começar às 20h45, no Jockey Clube de São Paulo.



Sob vaias de um publico visivelmente irritado, os Racionais MC´s começaram o show sem justificar o atraso. Antes do show, o DJ KL Jay criou um clima de balada, tocando músicas dançantes para distrair a plateia, mas após 30 minutos de espera começaram atirar copos, papel e glowstick no palco, na esperança de uma explicação.



Além de Mano Brown, Ice Blue, Edy Rock e KL Jay, estavam no palco cerca de 20 pessoas, todas vestidas de preto. Eram, segundo Brown, membros da "família Racionais".



Canções como “Jesus Chorou” e “O Homem na Estrada” foram acompanhadas em coro. Ao longo do show o grupo manteve seu discurso político. “A minha geração só queria eleger o Lula. E agora, o que a gente vai querer?", disse Mano Brown, que elogiou o governo de Dilma Roussef e o senador Eduardo Suplicy.



No telão, imagens e projeções ajudavam a reforçar os ideais do grupo. O grupo encerrou sua apresentação às 23h em ponto, horário-limite do evento. Os ingleses desceram do palco 12 minutos antes.



Vídeos divulgados por fãs no Youtube















Por Tony

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Médica acreana presa em Pernambuco A médica acreana Alessandra Bréa Moreno Dantas foi presa pela Polícia Federal na sexta-feira (1), em Caetés (PE). Após concluir o curso de medicina em Pinar del Rio, com bolsa do governo de Cuba, voltou ao Acre, onde em diversas ocasiões procurou a Universidade Federal do Acre (Ufac) para tentar se regularizar. Como todos sabem, os médicos formados no exterior sempre foram tratados com preconceito e descaso por um grupo da Ufac. Alessandra Bréa tinha conquistado na Justiça o direito de trabalhar com registro provisório do Conselho Regional de Medicina (CRM). Como o registro expirou, a médica teve que deixar o Acre após a proibição de trabalhar também com um Termo de Ajuste de Conduta. Ela já havia conseguido revalidar seu diploma pela Universidade Federal do Ceará, mas aguardava a burocracia enquanto fazia plantões em Caetés. Infelizmente, Alessandra Bréa foi surpreendida pela Polícia Federal, após denúncia do CRM de Pernambuco, acusada de exe…

Rio das Ostras promove I Fórum sobre Culturas Indígenas

Em comemoração ao Dia do Índio, 19 de abril, Rio das Ostras terá um evento que promete deixar os moradores mais próximos da realidade desses nossos precursores. Nos dias 18 e 19 de abril (sábado e domingo), o Núcleo de Educação Ambiental (Neam) do município promove a primeira edição do Fórum sobre Culturas Indígenas. A programação tem abertura às 14h de segunda-feira, com uma expedição ambiental ao Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. No restante do dia também haverá palestras e exibição de filmes sobre a vida de alguns povos indígenas que já habitaram o município.
O evento ajudará a manter viva a memória dos antigos habitantes da região, os índios Goytacazes. De acordo com o antropólogo da Fundação Rio das Ostras de Cultura, Jorge Pinheiro, há cerca de 500 todo o Norte Fluminense era habitado por tribos indígenas, que desapareceram no século XVII, por causa da epidemia de varíola. O pesquisador ainda indicou o passeio pelo Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. O lo…
Tudo ou nada" "Não quero ter ninguém contra a vontade.
Não quero ter ninguém só vez em quando.
Não quero ter ninguém com falsidade.
Não quero ter ninguém me incriminando.
Não quero ter ninguém pela metade.
Não quero ter ninguém se lamentando.
Não quero ter ninguém por vaidade.
Não quero ter ninguém me espionando.
Só quero ter alguém se for completo, onde os dois tenham o máximo prazer.
Algo claro, translúcido, direto.
Sem o medo d'alguma coisa errada.
Sem mentiras ou segredos pra esconder.
...E se não for assim!... Não quero nada..."