Pular para o conteúdo principal

as pautas

*******
 1) Endereço eletrônico das entidades com o link para acesso direto.
APIB – ARTICULAÇÃO DOS POVOS INDÍGENAS DO BRASIL.http://blogapib.blogspot.com.br
COMANDO DE LUTA PELO PASSE LIVRE. http://comandopasselivre.blogspot.com.br/
CONDSEF – CONFEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL. http://www.condsef.org.br/
CONTAG – CONFEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NA AGRICULTURA.http://www.contag.org.br/
CPT – COMISSÃO PASTORAL DA TERRA. http://www.cptnacional.org.br/
FETAEG – FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NA AGRICULTURA DO ESTADO DE GOIÁS. http://www.fetaeg.org.br/home.asp
FETRAF – FEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS NA AGRCULTURA FAMILIAR. http://www.fetraf.org.br/
MEMORIAL DAS LIGAS CAMPONESAS. http://www.ligascamponesas.org.br/?page_id=99
MOVIMENTO PASSE LIVRE – SÃO PAULO. http://saopaulo.mpl.org.br/
MOVIMENTO TERRA LIVRE. http://mtl-di.blogspot.com.br/
MOVIMENTO DOS TRABALHADORES EM TETO. http://www.mtst.org/
MOVIMENTO DE LIBERTAÇÃO DOS SEM TERRA. https://pt-br.facebook.com/MlstAlagoas
MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. http://www.mst.org.br/
SINDICATO NACIONAL DOS DOCENTES DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR – ANDES/SN. http://www.andes.org.br/andes/portal.andes
TARIFA ZERO/MOVIMENTO PASSE LIVRE http://tarifazero.org/mpl/
2) Textos e demais materiais relacionados às lutas sociais e suas memórias (artigos, resoluções e documentos, vídeos, entrevistas, etc.).
Acampamento Indígena Revolucionário (AIR): Gênese e breve história do movimento indígena revolucionário.http://www.midiaindependente.org/pt/red/2010/12/481988.shtml
A luta ela moradia. Entrevista com Luiz Gonzaga da Silva (Gegê).http://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/entrevista4Entrevista%201.pdf
Resoluções do Encontro de Movimentos em luta por uma Universidade Popular (ENMUP).http://enmup2014.wordpress.com/2014/08/25/carta-de-fortaleza/
Entrevista comLuiz Gonzaga da Silva(Gegê), do Movimento de Moradia do Centro (MMC) – 08/04/2011 (Brasil de Fato)http://www.brasildefato.com.br/node/6053
Entrevista de Sonia Guajajara, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil ao IHU (30/9/2013) http://www.ihu.unisinos.br/noticias/524186-e-hora-de-ir-para-cima-para-o-embate
Entrevista com Guilherme Boulos, da Coord. Nacional do MTST- 10/01/2014http://www.youtube.com/watch?v=Ui0U-1XT3QU
Guilherme Boulos: “A nossa cor é a cor vermelha”, do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) -24/06/2014 (Brasil de Fato). http://www.brasildefato.com.br/node/28941
Outro Canal: entrevista com Guilherme Boulos, do MTST – 05/06/2014http://outraspalavras.net/blog/2014/06/05/outro-canal-entrevista-com-guilherme-boulos-do-mtst/
Entrevista com Angela Davis https://www.youtube.com/watch?v=sr6Qn6aJsCc
Movimento Negro Socialista – Esquerda Marxista http://www.marxismo.org.br/MNS
BARBOSA, Milton (Movimento Negro Unificado). Um pouco da História Não Oficial! Movimento Negro Unificado. 27 anos de luta.http://afrodescendentes1.blogspot.com.br/p/afromundos.html
ORGANIZAÇÃO POPULAR. A Máfia dos Transportes e a Criminalização dos Movimentos Sociais. http://organizacaopopular.wordpress.com/textos/nossos-textos/a-mafia-dos-transportes-e-a-criminalizacao-dos-movimentos-sociais/
3) Textos sobre lutas sociais, movimentos sociais e temas relacionados.
a) Autores estrangeiros:
BENSAÏD, Daniel.Mundialização: Nações, Povos, Etnias.http://www.marxists.org/portugues/bensaid/1995/mes/povos.htm
BENSAÏD, DanielSobre a Luta Estudantil Contra o Contrato Primeiro Emprego.http://www.marxists.org/portugues/bensaid/ano/mes/luta.htm
CANNON, James PA Revolução Russa e o Movimento Negro Norte-Americano.http://www.marxists.org/portugues/cannon/1959/05/08.htm
ENGELS, Friedrich. O Programa Agrário dos Cartistas.http://www.marxists.org/portugues/marx/1847/11/01.htm
ENGELS, Friedrich. Agitação Cartista.http://www.marxists.org/portugues/marx/1847/12/30.htm
ENGELS, Friedrich. A Coercion Bill para a Irlanda e para os Cartistas.http://www.marxists.org/portugues/marx/1848/01/08.htm
ENGELS, FriedrichRevolução e Contra-Revolução na Alemanha.http://marxists.catbull.com/portugues/marx/1852/revolucao/index.htm
ENGELS, Friedrich. Discurso Sobre a Acção Política da Classe Operária.http://www.marxists.org/portugues/marx/1871/09/21.htm
ENGELS, Friedrich.Nota Prévia a «A Guerra dos Camponeses Alemães».http://www.marxists.org/portugues/marx/1870/02/11.htm
ENGELS, Friedrich.Para a Questão da Habitação.http://www.marxists.org/portugues/marx/1873/habita/index.htm
ENGELS, Friedrich. A Questão Camponesa em França e na Alemanha.http://www.marxists.org/portugues/marx/1894/11/22.htm
FRANK, André Gunder e FUENTES, Marta. Dez teses acerca dos movimentos sociais.http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64451989000200003
LÊNIN, Vladimir I. Sobre os Sindicatos (Coletânea de Artigos).http://www.marxists.org/portugues/lenin/livros/sindicato/index.htm
LÊNIN, Vladimir I. As Tarefas do Movimento Operário Feminino na República dos Sovietes.http://www.marxists.org/portugues/lenin/1919/09/25.htm
KOLLONTAI, Alexandra. Às Mulheres Trabalhadoras.http://www.marxists.org/portugues/kollontai/1918/mes/mulheres.htm
KOLLONTAI, Alexandra. O Comunismo e a Família.http://www.marxists.org/portugues/kollontai/1920/mes/com_fam.htm
KOLLONTAI, Alexandra. A Família e o Estado Socialista.http://www.marxists.org/portugues/kollontai/ano/mes/familia.htm
MANDEL, Ernest. O Movimento Estudantil Revolucionário.www.marxists.org/portugues/mandel/1968/09/21.htm
MANDEL, Ernest. A Burocracia no Movimento Operário.http://www.marxists.org/portugues/mandel/ano/mes/burocracia.htm
MARIÁTEGUI, José Carlos. As Reivindicações Feministas.http://www.marxists.org/portugues/mariategui/1924/12/19.htm
MARX, Karl. Mensagem Inaugural da Associação Internacional dos Trabalhadores.http://www.marxists.org/portugues/marx/1864/10/27.htm
MARX, Karl. Estatutos Gerais da Associação Internacional dos Trabalhadores.http://www.marxists.org/portugues/marx/1871/10/24.htm
MARX, Karl. A Nacionalização da Terra.http://www.marxists.org/portugues/marx/1872/06/15.htm
PANNEKOEK, Anton. A Força Contra-Revolucionária dos Sindicatos.http://www.marxists.org/portugues/pannekoe/1920/mes/forca.htm
Programa dos comissários de seção. Movimento operário de Turim, Itália, jornal L’Ordine Nuovonovembro de 1919.
RIAZANOV, David. A Doutrina Comunista do Casamento.http://www.marxists.org/portugues/riazanov/ano/casamento/index.htm
TROTSKY, Lev. Os Sindicatos na Época da Decadência Imperialista.http://www.marxists.org/portugues/trotsky/1940/mes/sindicato.htm
ZETKIN, Clara. Apenas Junto Com as Mulheres Proletárias o Socialismo Será Vitorioso.http://www.marxists.org/portugues/zetkin/1896/10/16.htm
ZETKIN, Clara. Lênin e o Movimento Feminino.http://www.marxists.org/portugues/zetkin/1920/mes/lenin.htm
b) Autores brasileiros:
ALIAGA, Luciana. A forma politica do MST,
ARROYO, Miguel Gonzales e FERNANDES, Bernardo Mançano. A educação básica e o movimento social no campo. http://www.gepec.ufscar.br/textos-1/teses-dissertacoes-e-tccs/a-educacao-basica-e-o-movimento-social-do-campo/view
BICALHO, Poliene Soares dos Santos. Protagonismo indígena no Brasil: Movimento, Cidadania e Direitos (1970-2009).http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/6959/1/2010_PolieneSoaresdosSantosBicalho.pdf
BORGES, Paulo H.Porto. O movimento indígena no Brasil: histórico e desafios.http://www.nepi.fag.edu.br/arquivos/movimentoindigena.pdf
BRITO, Gabriel. Manifestações pelo transporte coletivo revigoram juventude e lutas sociais do país. http://www.correiocidadania.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=8478%3Amanchete140613&catid=34%3Amanchete&
CAVADAS, Fernanda. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e suas estratégias para se manter na luta. http://www.gepec.ufscar.br/textos-1/teses-dissertacoes-e-tccs/o-movimento-dos-trabalhadores-rurais-sem-terra-e-suas-estrategias-para-se-manter-na-luta/view
CENTRO DE ESTUDOS AFRO ORIENTAIS/UFBA. Uma história do negro no Brasil. O movimento negro no Brasil Contemporâneo (Capítulo XI).http://www.ceao.ufba.br/livrosevideos/pdf/uma%20historia%20do%20negro%20no%20brasil_cap11.pdf
Dossiê “marxismo e feminismo” publicado neste blog
Formas de resistência camponesa: visibilidade e diversidade de conflitos ao longo da história Concepções de justiça e resistência nos Brasis. vol 1. http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Formas_de_resist%C3%AAncia_camponesa.pdf
Formas de resistência camponesa: visibilidade e diversidade de conflitos ao longo da história Concepções de justiça e resistência nas repúblicas do passado (1930-1960). vol. 2.http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Formas_de_resist%C3%AAncia_camponesa_V2-small.pdf
História Social do campesinato no Brasil. Camponeses brasileiros: Leituras e interpretações clássicas. http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Camponeses-Brasileiros-vol-1-NEAD.pdf
Lutas camponesas contemporâneas: condições, dilemas e conquistas O campesinato como sujeito político nas décadas de 1950 a 1980. Vol. 1. http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Lutas_Camponesas_v1_small.pdf
Lutas camponesas contemporâneas: condições, dilemas e conquistas A diversidade das formas das lutas no campo. Vol. 2. http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Lutas_Camponesas_vol2.pdf
Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil Formas tuteladas de condição camponesa. Vol.1 http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Processos_de_constitui%C3%A7%C3%A3o_e_reprodu%C3%A7%C3%A3o_do_campesinato_no_Brasil.pdf
Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil. Formas dirigidas de constituição do campesinato. Vol. 2. http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Proccampesinatovol2.pdf
Diversidade do campesinato: expressões e categorias Estratégias de reprodução social. vol. 2. http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Diversidade-do-campesinado-vol1.pdf
CRUZ, Paula Loureiro da. “Alexandra Kollontai – “Marxismo e Feminismo – uma abordagem crítica do direito”
ESTUDOS IFCH/UnicampOs Índios na História do Brasilhttp://www.ifch.unicamp.br/ihb/estudos.htm
FIGUEIREDO FILHO, Carolina Barbosa Gomes. Desemprego e organização dos trabalhadores desempregados no Brasil : as políticas da CUT-SP e do MST-SP durante os governos Lula. http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000908899
GALVÃO, Andréia. Marxismo e movimentos sociais,
GALVÃO, A. BOITO JR. A. e MARCELINO, P. Brasil: o movimento sindical e popular na década de dois mil. http://politicalatinoamericana.sociales.uba.ar/files/2011/08/galvao-boito-marcelino.pdf
GALVÃO, Andréia e VARELA, Paula. Sindicalismo e direitos.http://periodicos.uesb.br/index.php/politeia/article/viewFile/1231/1483
GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS SOB RE EDUCAÇÃO NO CAMPO.www.gepec.ufscar.br
HILSENBEK FILHO, Alexandre Maximilian. O MST no fio da navalha : dilemas, desafios e potencialidades da luta de classes. http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000917308
HIRATA, Francini. A luta pela moradia em São Paulo.http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000480384
IOKOI, Zilda Márcia Grícoli, ANDRADE, Marcia Regina de Oliveira, REZENDE, Simone e RIBEIRO, Suzana. Vozes da terra : histórias de vida dos assentados rurais de São Paulo.http://www.gepec.ufscar.br/textos-1/teses-dissertacoes-e-tccs/vozes-da-terra-historias-de-vida-dos-assentados-rurais-de-sao-paulo/view
MAIA, Cláudio. Os donos da terra: a disputa da propriedade e pelo destino da fronteira – a luta dos posseiros em Trombas e Formoso 1950/1960.http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=124381
MEDEIROS, Leonilde Sérvolo de. Lavradores, trabalhadores agrícolas, camponeses: os comunistas e a constituição de classes no campohttp://www.mstemdados.org/biblioteca/disserta%C3%A7%C3%A3o-e-tese/doutorado-lavradores-trabalhadores-agr%C3%ADcolas-camponeses-os-comunistas-
MEDEIROS, Leonilde S. de. História social do campesinato no Brasil – Lutas camponesas contemporâneas: condições, dilemas e conquistas – Vol. 2 – A diversidade das formas das lutas no campo http://www.mstemdados.org/biblioteca/livro/hist%C3%B3ria-social-do-campesinato-no-brasil-lutas-camponesas-contempor%C3%A2neas-condi%C3%A7%C3%B5e-0
MEDEIROS, Leonilde S. de. Reforma Agrária – concepções, controvérsias e questões http://www.mstemdados.org/biblioteca/artigo-e-ensaio/reforma-agr%C3%A1ria-concep%C3%A7%C3%B5es-controv%C3%A9rsias-e-quest%C3%B5es
MEDEIROS, Leonilde S. de. Conflitos sociais no meio rural no Brasil contemporâneohttp://www.mstemdados.org/biblioteca/artigo-e-ensaio/conflitos-sociais-no-meio-rural-no-brasil-contempor%C3%A2neo
MEDEIROS, Leonilde S. de. A luta por terra no Brasil e o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra.http://geopr1.planalto.gov.br/saei/images/publicacoes/2009/nota_tecnica_a_luta_por_terra_no_brasil_e_o_movimento_dos.pdf
OLIVEIRA, Natália Cristina. Os movimentos dos sem-teto da Grande São Paulo (1995-2009). http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000771137
OLIVEIRA, Natália Cristina. As mulheres e os movimentos dos sem-teto no Brasil: análise das relações sociais de classes e sexos. http://www.pucsp.br/neils/downloads/neils-revista-29-port/nathalia-oliveira.pdf
OLIVEIRA, Natália Cristina. As ambiguidades das relações entre  os movimentos dos sem-teto, o PT e os governos Lulahttp://www.seer.ufu.br/index.php/criticasociedade/article/download/12279/7719
REIS, Cláudio. Movimento Negro e a relação Classe/Raça.http://www.espacoacademico.com.br/040/40creis.htm
SOUZA, Davisson Charles C. de. Tradições de luta sindical e emergência do movimento de desempregados na Argentina. http://www.pucsp.br/neils/downloads/04-davisson.pdf
VIEIRA, Flávia Braga. Via Campesina: um projeto contra-hegemônico?http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gepal/terceirosimposio/flaviabraga.pdf
C) Movimentos Sociais e Partidos (debates contemporâneos):
BENSAID, Daniel. Lenine ou a política do tempo partido,http://www.combate.info/index.php/9-leituras/99-lenine-ou-a-polica-do-tempo-partido
LIRA, Elizeu Ribeiro. Movimentos sociais, partidos políticos e hegemonia.http://revista.fct.unesp.br/index.php/formacao/article/view/1192/1185.
MACHADO, Eliel. Comuna de Paris, “partidos” e “movimentos”.http://www.pucsp.br/neils/downloads/Vol.2526/eliel-machado.pdf
SANCHEZ, H. O social-liberalismo do governo Lula e os dilemas para a esquerda brasileira e os movimentos sociais. http://travessiainsurgente.blogspot.com.br/2009/06/o-social-liberalismo-do-governo-lula-e.html
STÉDILE, João Pedro. Toda vez que um movimento social ficou dependente de partido, estado ou governo, acabou.http://www.rebelion.org/hemeroteca/brasil/stedile210103.htm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOBRES

Abdias do Nascimento
"A revolução quilombista é fundamentalmente anti-racista, anticapitalista, antilatifundiária, antiimperialista e antineocolonialista"
Adam Clayton Powell
"A liberdade é uma conquista interna, em vez de um ajuste externo".
Aime Césaire
"Para um ser dilacerado por três séculos de aviltamento, o conhecimento de seu continente original restabelece sua dignidade, oferecendo-lhe uma ancestralidade que lhe fora confiscada"
Alice Walker
Não pode ser seu amigo quem exige seu silêncio ou atrapalha seu crescimento.
Alzira Rufino
Sou negra ponto final. Devolvo-me a identidade, rasgo a minha certidão. sou negra! sem reticências, sem vírgulas, sem ausências. Sou negra balacobaco. Sou negra noite cansaço
Amilcar Cabral
" Não vamos utilizar esta tribuna para dizer mal do imperialismo. Diz um ditado africano muito corrente nas nossas terras, onde o fogo é ainda um instrumento importante e um amigo traiçoeiro que quando a tua palhota arde, de nada serv…

chepor

chepor dilma...eagora Brasil...
La vida y obra del Che Guevara suscitó, en los años inmediatos después de su muerte, un notable número de biografías. Probablemente, ninguna personalidad histórica de este siglo luego de perecer recibió una atención tan extendida, numerosa y variada en biografías publicadas en tan breve tiempo. Sin embargo, la mayoría de estas biografías contribuyeron más a tergiversar que a explicar correctamente la vida del Che. Casi todas escritas en breve lapso, resultaron carentes de rigurosidad y seriedad. Sus autores cedieron al afán de lucro y de promoción individual, aprovechándose del interés universal que despertaba la personalidad del Guerrillero Heroico.  Algunos de ellos trabajaron por encargo de la Agencia Central de Inteligencia de los Estados Unidos (CIA) y otros hicieron diversas interpretaciones superficiales, capciosas e intencionadas, movidos por su ideología y valores políticos ajenos o contrarios al pensamiento y la acción del Che.
Cuando estaba …
ÚLTIMAS DE MUNDOCasa Branca proíbe 'NY Times', CNN e BBC de ir a coletiva de imprensa24/02/2017 16:44Juiz é designado para investigar candidato à Presidência da França24/02/2017 16:30Obama é celebrado por multidão ao aparecer de surpresa em Nova York24/02/2017 16:25Colisão de dois ônibus mata 13 pessoas e fere 34 na Argentina24/02/2017 16:04 RIO — Um documento de 35 páginas vazado pela imprensa americana na terça-feira contém supostas revelações constrangedoras sobre o republicano Donald Trump. O relatório — que teria sido escrito por um ex-agente britânico em caráter confidencial — não teve sua veracidade comprovada oficialmente, mas gerou uma forte polêmica nos EUA. Dentre as alegações no documento, estão supostas atividades sexuais do magnata nova-iorquino e detalhes sobre a sua relação com as autoridades russas antes mesmo de ser eleito presidente dos Estados Unidos. Logo após a divulgação do material, a Rússia negou ter informações comprometedoras sobre Trump. O republic…