Pular para o conteúdo principal
 
RIO — Um documento de 35 páginas vazado pela imprensa americana na terça-feira contém supostas revelações constrangedoras sobre o republicano Donald Trump. O relatório — que teria sido escrito por um ex-agente britânico em caráter confidencial — não teve sua veracidade comprovada oficialmente, mas gerou uma forte polêmica nos EUA. Dentre as alegações no documento, estão supostas atividades sexuais do magnata nova-iorquino e detalhes sobre a sua relação com as autoridades russas antes mesmo de ser eleito presidente dos Estados Unidos. Logo após a divulgação do material, a Rússia negou ter informações comprometedoras sobre Trump. O republicano, por sua vez, postou no Twitter que estas eram notícias falsas e denunciou novamente estar sofrendo uma “caça às bruxas”.
O dossiê, que é uma coleção de memorandos escritos ao longo de vários meses, inclui alegações sobre contatos entre assessores de Trump e funcionários russos, além de informações sobre supostos encontros do bilionário com prostitutas em hotéis de Moscou.
A equipe do BuzzFeed News nos EUA e na Europa vem investigando vários fatos citados no dossiê, mas não conseguiu confirmá-los ou desmenti-los. Segundo o BuzzFeed, o relatório inclui erros, como grafar equivocadamente o nome da empresa Alfa Group, usando “Alpha Group”.
A CNN afirmou na terça-feira que um resumo de duas páginas do relatório foi entregue ao presidente Barack Obama e a Trump. Veja aqui alguns trechos do documento selecionados pelo GLOBO.
RELAÇÕES COM A RÚSSIA
“As autoridades russas têm cultivado e apoiado o candidato republicano presidencial, Donald Trump, por pelo menos cinco anos (...)”.
“Uma fonte interna do Kremlin relata encontro(s) secreto(s) de (Michael) Cohen, advogado de Trump, com autoridades do Kremlin durante agosto de 2016 em Praga”.
INFORMAÇÕES SOBRE HILLARY
“O Kremlin tem alimentado Trump e sua equipe com valiosas informações da Inteligência, incluindo sobre a candidata democrata presidencial Hillary Clinton, por muitos anos.”
ATIVIDADES SEXUAIS
“De acordo com várias fontes, sua conduta em Moscou incluiu atos sexuais pervertidos que foram organizados e monitorados pela FSB (Serviço Federal de Segurança russo).”
"A conduta (pervertida) de Trump em Moscou incluía reservar a suíte presidencial do Hotel Ritz Carlton, onde ele sabia que o presidente e a senhora Obama (a quem ele odiava) haviam se hospedado em uma das suas viagens oficiais à Russia e contaminar a cama onde eles haviam dormido ao contratar várias prostitutas para fazer um show de 'golden showers' (urinação) em sua frente."
“Duas fontes bem informadas de São Petesburgo afirmam que o candidato republicano Trump pagou propinas e se envolveu em atividades sexuais lá, mas testemunhas foram silenciadas e é difícil obter evidências. (...) Trump participou de festas sexuais na cidade também, mas as testemunhas diretas disso foram recentemente silenciadas, subornadas ou coagidas a desaparecer.”
WIKILEAKS E UCRÂNIA
“O regime russo esteve por trás do recente vazamento de mensagens eletrônicas embaraçosas do Comitê Nacional Democrata para a plataforma do Wikileaks. (...) A operação foi conduzida com total conhecimento e apoio de Trump e de altos integrantes da sua equipe de campanha. Em troca, a equipe de Trump concordou em deixar de lado a intervenção russa na Ucrânia como uma questão em sua campanha e destacar os compromissos de defesa dos EUA e da Otan nos países bálticos e no Leste Europeu para desviar a atenção da Ucrânia, uma prioridade para Putin, que precisava cauterizar o assunto.”
“Putin e seus colegas ficaram surpresos e desapontados porque os vazamentos sobre a candidata democrata e os e-mails hackeados de Hillary Clinton não tiveram maior impacto sobre a campanha”.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/entenda-que-diz-dossie-vazado-sobre-donald-trump-20758242#ixzz4ZdXDu7Im 
© 1996 - 2017. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOBRES

Abdias do Nascimento
"A revolução quilombista é fundamentalmente anti-racista, anticapitalista, antilatifundiária, antiimperialista e antineocolonialista"
Adam Clayton Powell
"A liberdade é uma conquista interna, em vez de um ajuste externo".
Aime Césaire
"Para um ser dilacerado por três séculos de aviltamento, o conhecimento de seu continente original restabelece sua dignidade, oferecendo-lhe uma ancestralidade que lhe fora confiscada"
Alice Walker
Não pode ser seu amigo quem exige seu silêncio ou atrapalha seu crescimento.
Alzira Rufino
Sou negra ponto final. Devolvo-me a identidade, rasgo a minha certidão. sou negra! sem reticências, sem vírgulas, sem ausências. Sou negra balacobaco. Sou negra noite cansaço
Amilcar Cabral
" Não vamos utilizar esta tribuna para dizer mal do imperialismo. Diz um ditado africano muito corrente nas nossas terras, onde o fogo é ainda um instrumento importante e um amigo traiçoeiro que quando a tua palhota arde, de nada serv…

chepor

chepor dilma...eagora Brasil...
La vida y obra del Che Guevara suscitó, en los años inmediatos después de su muerte, un notable número de biografías. Probablemente, ninguna personalidad histórica de este siglo luego de perecer recibió una atención tan extendida, numerosa y variada en biografías publicadas en tan breve tiempo. Sin embargo, la mayoría de estas biografías contribuyeron más a tergiversar que a explicar correctamente la vida del Che. Casi todas escritas en breve lapso, resultaron carentes de rigurosidad y seriedad. Sus autores cedieron al afán de lucro y de promoción individual, aprovechándose del interés universal que despertaba la personalidad del Guerrillero Heroico.  Algunos de ellos trabajaron por encargo de la Agencia Central de Inteligencia de los Estados Unidos (CIA) y otros hicieron diversas interpretaciones superficiales, capciosas e intencionadas, movidos por su ideología y valores políticos ajenos o contrarios al pensamiento y la acción del Che.
Cuando estaba …