Pular para o conteúdo principal
Sábado, 24 de Outubro de 2009 | Versão Impressa

Avalie esta Notícia
0 votos

Petrobrás faz captação recorde de US$ 4 bi

Demanda pelos papéis da estatal chegou perto de US$ 12 bilhões
Nicola Pamplona, RIO
Tamanho do texto? A A A A
A Petrobrás concluiu ontem a captação de US$ 4 bilhões no mercado internacional, por meio da emissão de bônus com vencimentos em 10 e 30 anos. Foi a maior emissão de títulos já feita por uma empresa brasileira, superando os US$ 3,75 bilhões lançados pela Vale em 2006. Segundo estimativas do mercado, a demanda pelos papéis da estatal chegou perto dos US$ 12 bilhões, apesar da forte concorrência com operações de outras empresas.

"O mercado estava bastante desafiador, com uma enxurrada de ofertas", comentou um executivo de um dos bancos que coordenaram a operação. TAM e Fíbria, empresa de celulose resultante da fusão entre VCP e Aracruz, estão entre as empresas que anunciaram operações semelhantes nesta semana.

A emissão da Petrobrás foi dividida em dois tipos de papéis. O primeiro, com vencimento em 10 anos, levantou US$ 2,5 bilhões, pagando juros de 5,875% ao ano. O restante foi captado em bônus de 30 anos, inéditos para a estatal, com juros de 7%. Para o executivo do banco, o resultado da operação foi "fantástico", refletindo o bom momento da companhia e da economia brasileira.

"Fizemos um road show com executivos da empresa para apresentar a oferta ao mercado. E, ouvindo a história da empresa, é difícil não comprar", contou o profissional, ressaltando a "qualidade" da lista de compradores, que foi além dos fundos voltados para mercados emergentes. "Havia fundos de óleo e gás e investidores institucionais de peso".

Participaram como líderes do consórcio de instituições financeiras o Citigroup, o HSBC, o JPMorgan e o Santander. O Banco do Brasil e o Société Générale atuaram como colíderes.

Os recursos serão utilizados para pagar empréstimo-ponte de US$ 6,5 bilhões tomado pela companhia de um grupo de bancos em janeiro deste ano. Parte dessa dívida, porém, já foi paga com duas emissões feitas no mercado internacional em fevereiro e em julho, com valor total de US$ 2,75 bilhões.

Para a operação concluída ontem, a companhia esperava tomar o valor restante para quitar o empréstimo-ponte. A alta demanda, porém, permitiu a captação de valor um pouco maior. A opção por não ir além e aproveitar a alta demanda tem por objetivo manter o apetite dos investidores, garantindo maior circulação dos papéis no mercado secundário. Os bônus receberam boas avaliações das principais agências classificadoras de risco.

A Petrobrás tem atuado com agressividade no mercado para garantir recursos para seus investimentos. Este ano, fechou uma série de operações históricas, como os US$ 12 bilhões tomados do BNDES e os US$ 10 bilhões do banco de desenvolvimento chinês - empréstimo que tem como contrapartida o compromisso de venda de petróleo à China. Além disso, fechou operações menores com bancos de fomento à exportação de outros países.

No ano passado, logo após o estouro da crise, a empresa chegou a tomar R$ 2 bilhões da Caixa Econômica Federal para garantir recursos para o pagamento de impostos, em operação criticada pela oposição.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Médica acreana presa em Pernambuco A médica acreana Alessandra Bréa Moreno Dantas foi presa pela Polícia Federal na sexta-feira (1), em Caetés (PE). Após concluir o curso de medicina em Pinar del Rio, com bolsa do governo de Cuba, voltou ao Acre, onde em diversas ocasiões procurou a Universidade Federal do Acre (Ufac) para tentar se regularizar. Como todos sabem, os médicos formados no exterior sempre foram tratados com preconceito e descaso por um grupo da Ufac. Alessandra Bréa tinha conquistado na Justiça o direito de trabalhar com registro provisório do Conselho Regional de Medicina (CRM). Como o registro expirou, a médica teve que deixar o Acre após a proibição de trabalhar também com um Termo de Ajuste de Conduta. Ela já havia conseguido revalidar seu diploma pela Universidade Federal do Ceará, mas aguardava a burocracia enquanto fazia plantões em Caetés. Infelizmente, Alessandra Bréa foi surpreendida pela Polícia Federal, após denúncia do CRM de Pernambuco, acusada de exe…

Rio das Ostras promove I Fórum sobre Culturas Indígenas

Em comemoração ao Dia do Índio, 19 de abril, Rio das Ostras terá um evento que promete deixar os moradores mais próximos da realidade desses nossos precursores. Nos dias 18 e 19 de abril (sábado e domingo), o Núcleo de Educação Ambiental (Neam) do município promove a primeira edição do Fórum sobre Culturas Indígenas. A programação tem abertura às 14h de segunda-feira, com uma expedição ambiental ao Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. No restante do dia também haverá palestras e exibição de filmes sobre a vida de alguns povos indígenas que já habitaram o município.
O evento ajudará a manter viva a memória dos antigos habitantes da região, os índios Goytacazes. De acordo com o antropólogo da Fundação Rio das Ostras de Cultura, Jorge Pinheiro, há cerca de 500 todo o Norte Fluminense era habitado por tribos indígenas, que desapareceram no século XVII, por causa da epidemia de varíola. O pesquisador ainda indicou o passeio pelo Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. O lo…
Tudo ou nada" "Não quero ter ninguém contra a vontade.
Não quero ter ninguém só vez em quando.
Não quero ter ninguém com falsidade.
Não quero ter ninguém me incriminando.
Não quero ter ninguém pela metade.
Não quero ter ninguém se lamentando.
Não quero ter ninguém por vaidade.
Não quero ter ninguém me espionando.
Só quero ter alguém se for completo, onde os dois tenham o máximo prazer.
Algo claro, translúcido, direto.
Sem o medo d'alguma coisa errada.
Sem mentiras ou segredos pra esconder.
...E se não for assim!... Não quero nada..."