Pular para o conteúdo principal

President Obama Plans to Release Hundreds, Perhaps Thousands of Inmates Jailed for Drug Offenses Early

The Obama administration has announced that it will be actively encouraging prisoners serving sentences for drug offenses to presidentobamaapply for clemency – with the goal of releasing hundreds, if not thousands, of inmates early.
White House counsel Kathryn Ruemmler spoke about the presidential plans to grant wide-spread clemency at New York University’s law school last Tuesday, indicating that the Obama administration is officially recognizing the harms associated with the war on drugs, and more specifically, the war on low-level drug offenders.
“The president believes that one important purpose can be to help correct the effects of outdated and overly harsh sentences that Congress and the American people have since recognized are no longer in the best interests of justice,” said Ruemmler. “This effort also reflects the reality that our overburdened federal prison population includes many low-level, nonviolent offenders without significant criminal histories.”
President Obama has instructed the Justice Department to improve its clemency recommendation process, in order to facilitate the massive increase of clemency petitions he plans to sign before leaving office. Officials are preparing for the updated petition approval process, as well as upcoming personnel adjustments – including the expected resignation of current Pardon Attorney Ronald Rodgers, who has been accused of mishandling clemency requests in the past.
This major overhaul offers hope to thousands of inmates currently serving prison time for drug offenses, presenting them with the chance of early release that months ago would have seemed nothing more than a pipe dream. To date, President Obama has granted clemency to a total of just 10 people.
- TheJointBlog

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Médica acreana presa em Pernambuco A médica acreana Alessandra Bréa Moreno Dantas foi presa pela Polícia Federal na sexta-feira (1), em Caetés (PE). Após concluir o curso de medicina em Pinar del Rio, com bolsa do governo de Cuba, voltou ao Acre, onde em diversas ocasiões procurou a Universidade Federal do Acre (Ufac) para tentar se regularizar. Como todos sabem, os médicos formados no exterior sempre foram tratados com preconceito e descaso por um grupo da Ufac. Alessandra Bréa tinha conquistado na Justiça o direito de trabalhar com registro provisório do Conselho Regional de Medicina (CRM). Como o registro expirou, a médica teve que deixar o Acre após a proibição de trabalhar também com um Termo de Ajuste de Conduta. Ela já havia conseguido revalidar seu diploma pela Universidade Federal do Ceará, mas aguardava a burocracia enquanto fazia plantões em Caetés. Infelizmente, Alessandra Bréa foi surpreendida pela Polícia Federal, após denúncia do CRM de Pernambuco, acusada de exe…

Rio das Ostras promove I Fórum sobre Culturas Indígenas

Em comemoração ao Dia do Índio, 19 de abril, Rio das Ostras terá um evento que promete deixar os moradores mais próximos da realidade desses nossos precursores. Nos dias 18 e 19 de abril (sábado e domingo), o Núcleo de Educação Ambiental (Neam) do município promove a primeira edição do Fórum sobre Culturas Indígenas. A programação tem abertura às 14h de segunda-feira, com uma expedição ambiental ao Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. No restante do dia também haverá palestras e exibição de filmes sobre a vida de alguns povos indígenas que já habitaram o município.
O evento ajudará a manter viva a memória dos antigos habitantes da região, os índios Goytacazes. De acordo com o antropólogo da Fundação Rio das Ostras de Cultura, Jorge Pinheiro, há cerca de 500 todo o Norte Fluminense era habitado por tribos indígenas, que desapareceram no século XVII, por causa da epidemia de varíola. O pesquisador ainda indicou o passeio pelo Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba. O lo…
Tudo ou nada" "Não quero ter ninguém contra a vontade.
Não quero ter ninguém só vez em quando.
Não quero ter ninguém com falsidade.
Não quero ter ninguém me incriminando.
Não quero ter ninguém pela metade.
Não quero ter ninguém se lamentando.
Não quero ter ninguém por vaidade.
Não quero ter ninguém me espionando.
Só quero ter alguém se for completo, onde os dois tenham o máximo prazer.
Algo claro, translúcido, direto.
Sem o medo d'alguma coisa errada.
Sem mentiras ou segredos pra esconder.
...E se não for assim!... Não quero nada..."